Na mídia

Editora manda recolher todos os livros à venda no Carrefour

Belas Letras não quer seus livros sendo vendidos nem nas lojas físicas e nem no marketplace da marca francesa

A editora gaúcha Belas Letras anunciou no seu Twitter que enviou a distribuidores e parceiros comerciais um comunicado solicitando o recolhimento de todos os exemplares à venda na rede de supermercados Carrefour. A medida foi uma resposta ao caso do homem covardemente agredido até à morte por seguranças terceirizados pela empresa de origem francesa. João Alberto Silveira Freitas era negro e estava fazendo compras com a sua mulher em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre quando foi abordado por seguranças que o espancaram até a morte. O episódio aconteceu no último dia 19, véspera do Dia da Consciência Negra. Segundo laudos preliminares a causa da morte foi asfixia. 

A medida da Belas Letras vale tanto para os exemplares à venda na loja física quanto no marketplace e durará até que a “marca demonstre para a sociedade que está implementando medidas reais para combater o racismo em suas unidades”.

Fonte: Publish News

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *