Na mídia

Livros de Raul Marques inspiram crianças em Rio Preto

Obras do escritor de Rio Preto foram usadas em projeto de professoras da escola infantil Amelia Balbo Sacchetin

Os personagens que povoam as histórias dos livros do jornalista e escritor Raul Marques fizeram companhia para as crianças da escola de educação infantil Amelia Balbo Sacchetin, de Rio Preto, ao longo deste ano, inspirando brincadeiras e atividades que contaram com a participação dos pais. Isso foi possível graças ao projeto “Reinventando brincadeiras com Raul Marques”, realizado pelas professoras da unidade de ensino desde o início do ao letivo.

Para marcar o encerramento do projeto, a escola promoveu um drive-thru na quarta-feira, 16, oportunidade em que o escritor pode ver de perto as criações feitas pelos aluninhos e aluninhas a partir das situações narradas por ele em suas obras infantis, entre elas “A Revolução das Crianças”, “A Menina Que Adora Perguntar” e “O Menino que Reinventou o Mundo”.

“Escolhemos o Raul por suas obras serem muito bacanas e, sobretudo, por ele morar na cidade, permitindo um contato mais direto com as crianças. Antes da pandemia da covid-19, tivemos a oportunidade de levá-lo à escola, para que falasse com as crianças sobre seus livros. Depois disso, realizamos uma série de atividades inspiradas em suas histórias. O contato com as crianças era feito pelo WhatsApp e os pais, quando vinham até a escola para buscar o kit alimentação, traziam suas criações para a gente”, explica a professora Camila Alice Santinello Rosa, que desenvolveu o projeto ao lado de Lívia Carla Ferreira Caceres, Priscila Anjos de Lima Barbosa, Leia Gonçalves Silva, Joice Rodrigues Becari Pontes.

O encerramento do projeto foi marcado por uma exposição com fotos, ilustrações e até brinquedos criados pelas crianças com a ajuda dos pais. “As crianças fizeram as brincadeiras que trago nos meus livros e até chuparam fruta debaixo do pé, como a minha menina que adora perguntar. Já tive meus livros usados em trabalhos de outras escolas, mas algo desse tipo, realizado ao longo de todo ano, foi a primeira vez. Estou muito emocionado, pois é algo que não passa na cabeça quando você escreve um livro”, comenta Marques.

Um dos livros mais usados foi “O Menino que Reinventou o Mundo”, obra em que Marques coloca a imaginação como o bem mais precioso do ser humano. “O livro, que foi inspirado em meu filho, Bruno, mostra que é possível brincar usando a imaginação, sem a necessidade de brinquedos caros. Por meio da imaginação, a criança reinventa seu próprio mundo”, diz o escritor.

Sobre a importância do projeto para unir pais e filhos durante a pandemia, Marques comenta que, quando escreve uma história, ele imagina nessa relação, com os pais mediando a leitura para os filhos. “Mas nesse projeto isso extrapolou, unindo pais e filhos para além do livro e permitindo que as professoras passassem seus conteúdos.”

Fonte: Diário da Região

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.